Histórico do Evento


A Estância Turística de Ribeirão Pires é conhecida pela qualidade de vida oferecida aos moradores e por crescer economicamente respeitando o meio ambiente. As características naturais combinadas ao potencial turístico da cidade suscitaram a ideia de criar o Festival do Chocolate.

O projeto, iniciado em 2005, ganhou corpo e atraiu olhares de pessoas de diferentes regiões de São Paulo. O Festival do Chocolate de Ribeirão Pires, ação idealizada pela Prefeitura para divulgar o potencial turístico, trazer novos visitantes e valorizar a cidade entre os próprios moradores, criou nova identidade ao município, que passou a ser reconhecido também por sua hospitalidade e pela riqueza natural e gastronômica.

A festa integra, desde 2010, o calendário oficial de eventos do Estado de São Paulo e atingiu marcas maiores do que esperadas inicialmente. Desde sua primeira edição, em 2005, até 2012, 8ª edição do evento, o Festival foi prestigiado por mais de 2,2 milhões de pessoas.

Além de projetar a cidade, o Festival do Chocolate cumpre função social e econômica. Até hoje, estima-se que foram movimentados R$ 33,2 milhões. A cada ano são gerados com a festa postos de trabalho diretos e indiretos.

O Festival do Chocolate reúne, em um só espaço, variedade gastronômica e cultural. A grade de apresentações (música, teatro, artes plásticas, circo, dança, entre outros tipos de manifestações) abre espaço para artistas da cidade e região e é opção de lazer e entretenimento para os moradores.

Gastronomia

O Festival do Chocolate de Ribeirão Pires é realizado durante o período de inverno. O clima é convidativo para os apreciadores de chocolate quente, choconhaques, sopas no pão, fondues, entre outras delícias. Os comerciantes da festa inovam a cada ano. Em cada edição, surge uma novidade. Dos tradicionais bolos confeccionados em 2005, a gastronomia do Festival se tornou mais refinada, com opções para todos os gostos e até mesmo produtos inusitados. Desde o primeiro ano, os palitos de frutas cobertas com chocolate fazem sucesso. Na 2ª edição da festa, os fãs de massa conheceram um novo tipo de nhoque, feito com chocolate. Na edição seguinte, o principal ingrediente que dá nome à festa foi utilizado como cobertura em pipocas.

Na 4ª edição, o sorvete frito começou a ganhar destaque entre as sobremesas. Petit Gateau, bombons, trufas, mousses e fondues são produtos procurados pelos visitantes. Novidades não param de aparecer. Em 2010, 6ª edição do Festival, o Strogonoff de Chocolate, feito com castanhas, roubou a cena, junto com o salame de chocolate.

Acompanhando as tendências gastronômicas em todo o mundo, o 7º Festival do Chocolate, em 2011, ganhou o colorido dos Cupcakes, com decorações atraentes. As Chocolateiras também inovaram. As produtoras lançaram durante o Festival a barrinha de chocolate que leva a marca da cidade e do grupo. O Merenguedeiro, receita da Chocolateira Dolly, que combina o tradicional Merengue com chocolate e brigadeiro, ganhou destaque na festa e até mesmo em conhecido programa de culinária. No 8º Festival do Chocolate, foi a vez do Brigadeiro Real, receita da Chocolateira Flora que agradou o público, principalmente infantil.

Segurança

O Festival do Chocolate tem como um de seus maiores atrativos o ambiente familiar. Diferente de outros grandes eventos realizados em todo o país, a organização optou, desde sua primeira edição, pela não comercialização de bebidas alcoólicas na festa. A segurança também é garantida por profissionais da área. Mais de 100 pessoas trabalham em todas as edições para monitorar o espaço do evento. Sem álcool e com segurança reforçada, que conta ainda com revista por detectores de metal na entrada da festa. O Festival do Chocolate tem marca exemplar: nenhuma ocorrência foi registrada durante as oito edições do evento.

Nos últimos anos, as dependências do Festival do Chocolate passaram a ser monitoradas também por câmeras instaladas em pontos estratégicos da festa, facilitando o trabalho das equipes de segurança.

Acessibilidade

De portas abertas para a diversidade de estilos, o Festival do Chocolate é organizado todos os anos para acolher o público. Para não deixar ninguém de fora, a festa prioriza a acessibilidade, garantindo conforto para pessoas com deficiência, idosos e gestantes. Rampas de acesso, banheiros adaptados e área reservada foram preparados em todas as edições desde 2005. A partir do 2º Festival do Chocolate, a organização passou a disponibilizar cardápios em braile em todos os chalés de alimentação e artesanato.

Equipes de apoio preparadas para atender esse público também trabalham todos os dias do evento, para recepcionar e oferecer apoio, quando necessário. Essas equipes também atendem deficientes auditivos, com profissionais que interpretam Libras - Língua Brasileira de Sinais.

Princesas do Chocolate

Desde a primeira edição do Festival do Chocolate, a Estância Turística de Ribeirão Pires está bem representada. Onze jovens moradoras da cidade foram eleitas em cada uma das edições do evento para divulgar a cidade e também o evento, um dos maiores em gastronomia e cultura do Estado de São Paulo.As princesas foram eleitas nos concursos Princesa do Chocolate, realizado desde 2006. Quesitos como beleza, simpatia e desenvoltura são imprescindíveis para a escolha das candidatas, que são avaliadas por júri composto por especialistas em moda, fotografia e estética.



Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires