Cidade realiza busca ativa e recadastro de moradores com diabetes e hipertensão


Criado em 14/06/2017

Atualização cadastral garantirá assistência aos pacientes atendidos na rede municipal no sistema Hiperdia

A Secretaria de Saúde e Higiene da Prefeitura de Ribeirão Pires iniciou nesta segunda-feira, dia 12, busca ativa para identificar moradores da cidade com diabetes mellitus e/ou hipertensão, com o objetivo de oferecer assistência por meio do Hiperdia. A ação, que acontece até o próximo dia 23, também incluirá o recadastramento de pacientes atendidos pela rede municipal de saúde já assistidos pelo sistema federal.

No período, todas as Unidades Básicas de Saúde irão orientar os usuários sobre o cadastro ou recadastro no Hiperdia. Os moradores ainda não cadastrados serão submetidos a exames para diagnóstico das doenças. Em caso de diagnóstico positivo, o paciente será inserido no sistema.

“Por meio do Hiperdia, cadastramos e acompanhamos portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes em nossa rede de Atenção Básica, garantindo, por meio do SUS, assistência aos pacientes. A busca ativa é um instrumento de fundamental importância para manter este cadastro atualizado, assegurando o acompanhamento médico e o tratamento aos moradores que apresentem essas condições. Com as informações atualizadas poderemos inclusive, avançar no desenvolvimento de ações específicas para este público”, explicou a secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.

O Hiperdia – Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos do Ministério da Saúde – gera informações para aquisição, dispensação e distribuição de medicamentos de forma regular e sistemática aos pacientes cadastrados. O sistema envia dados para o Cartão Nacional de Saúde, funcionalidade que garante a identificação única do usuário do Sistema Único de Saúde – SUS.

“Hipertensão, usualmente chamada de pressão alta, é ter a pressão arterial, sistematicamente, igual ou maior que 14 por nove (...). Pressão alta é uma doença "democrática". Ataca homens e mulheres, brancos e negros, ricos e pobres, idosos e crianças, gordos e magros, pessoas calmas e nervosas. A Hipertensão é muito comum, acomete uma em cada quatro pessoas adultas. (...) As graves consequências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento com adequado controle da pressão”. (Sociedade Brasileira de Hipertensão).

“Diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. Insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia. Quando a pessoa tem diabetes, no entanto, o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose adequadamente. O nível de glicose no sangue fica alto – a famosa hiperglicemia. Se esse quadro permanecer por longos períodos, poderá haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos” (Sociedade Brasileira de Diabetes).